Cerca de 1.750 crianças foram apoiadas pela Cruz Vermelha Portuguesa em 2011

31-10-2012 20:15

Em 2011, a Cruz Vermelha Portuguesa estima que cerca de 1.750 crianças foram abrangidas pelas suas actividades e equipamentos dirigidos à infância e juventude em todo o território nacional, através de mais de 40 instituições. Estes são alguns dos números que fazem parte de uma campanha informativa levada a cabo pela Cruz Vermelha e que pretende dar a conhecer as actividades desenvolvidas e o apoio prestado em todo o território nacional.

Em Portugal o apoio a crianças e jovens é uma das prioridades da Cruz Vermelha Portuguesa, visando promover o seu bem-estar e desenvolvimento integrado. Uma parte substancial destas actividades é dirigida a públicos desfavorecidos, na medida em que são crianças com carências socioeconómicas e riscos maiores de serem adultos excluídos e marginalizados.

Nos últimos anos, o número de creches, infantários, pré-escolares e espaços de actividades de tempos livres da Instituição tem vindo a aumentar, existindo hoje mais de 40 instalações distribuídas de norte a sul do país.

Nos centros de acolhimento temporário são acolhidas, atualmente, mais de 80 crianças e jovens que, apesar de privados de meio familiar, mantêm uma ligação com a família e constróem projectos de vida.

Luís Barbosa, presidente nacional da Instituição refere que «é importante que a Cruz Vermelha responda aos principais problemas das crianças, como a pobreza, suporte familiar deficiente, baixa autoestima, absentismo e insucesso escolar, violência, entre outros. Mas é também fundamental encontrar formas que favoreçam o nascimento de mais crianças em Portugal. Neste sentido, temos vindo a fugir aos padrões existentes e a estruturar novas soluções, numa perspectiva de mudança de mentalidades para reversão da baixa taxa de natalidade.»

De acordo com esta estratégia, a Cruz Vermelha aposta igualmente nas baby-sitters credenciadas aptas a prestar cuidados no domicílio da criança (até aos 12 anos), com horário adaptado às necessidades, em situações de doença, ou outras, em que os pais ou a família não possam cuidar das mesmas. A creche familiar e as amas (serviços disponibilizados em casa da prestadora) surgem no mesmo contexto e apresentam-se como outra alternativa para a primeira infância.

A Instituição desenvolve ainda outras actividades de apoio a crianças, favorecendo o seu desenvolvimento harmonioso e integrado, as vivências participadas ativas e de cidadania, a criação de valores humanos, a capacidade de assumir responsabilidades e a prevenção de atitudes e comportamentos de risco ao longo da vida.

No ano em que celebra o seu 147º aniversário, a Cruz Vermelha Portuguesa dá a conhecer números e factos que fazem desta organização a maior rede humanitária do mundo. Em análise estarão as principais áreas de acção e projectos da Cruz Vermelha Portuguesa das quais se destacam: crianças; cuidados de saúde; emergência; emergência social; ensino superior na área da saúde; ensino de socorrismo; ensino profissional; formação e empreendedorismo; igualdade de género; prevenção da violência; tecnologias de apoio à distância; seniores e dependentes.

Retirado de Jasfarma